Ganhando a partida e perdendo muitos gols, Vasco sai da Sul-Americana

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Galhardo garantiu a vitória com o gol que marcou, mas com os que perdeu, eliminou o Vasco


A torcida compareceu, o time se empenhou, mas não foi o bastante. O Vasco pressionou a LDU por quase a totalidade dos 96 minutos de jogo (seis de acréscimos nos dois tempos) mas não conseguiu passar do 1 a 0, insuficiente para prosseguir na competição.


Mas apesar da boa partida, não se pode ignorar um fato: o Vasco não se classificou por sua própria incompetência. Não é aceitável um time finalizar 35 vezes e fazer apenas um gol. Aliás, já seria inaceitável marcar apenas um gol contando apenas com as nove finalizações certas que tivemos (o que dá uma ridícula média de cerca de um arremate certo a cada quatro realizados). Se o Vasco tivesse meio centroavante em campo, teria goleado a LDU.


Se formos nos apegar ao lado positivo, resta ao Vasco manter foco total no Brasileiro. Com os reforços que chegaram, se o time manter o nível de empenho mostrado no jogo de hoje, poderemos fazer um Brasileirão bem menos preocupante do que estamos fazendo agora.


Isso, claro, se o departamento médico também der uma ajudinha.


As atuações…


Martín Silva – duas boas saídas do gol no primeiro tempo. De resto, poderia ter ido pra arquibancada pra torcer pelo time.


Luiz Gustavo – a superioridade do Vasco foi tanta que, enquanto esteve na lateral, o Luiz Gustavo ficou mais tempo no apoio que na defesa. Terminou o jogo na zaga e não teve muitos problemas por falta de adversários (mas fez o coração da torcida disparar umas duas vezes quase perdendo na corrida para o atacante Anangonó).


Breno – estava bem, vencendo o duelo com os atacantes da LDU, até se contundir e sair no intervalo. Ricardo entrou em seu lugar e não comprometeu (talvez pela inexistência do ataque adversário).


Henríquez – se machucou antes que pudesse ter problemas. Raul entrou em seu lugar, entrando na lateral (o que nos faz pensar: o que diabos ainda faz o Rafael Galhardo no elenco???). Fez um feijão com arroz defensivo, sem se complicar.


Ramon – foi praticamente um ponta durante todo o jogo e foi uma boa opção ofensiva pela esquerda. Mas precisaria caprichar mais no último passe e nos cruzamentos.


Desábato – se limitando a marcar e jogando contra um time que apenas se defendeu, não acrescentou muita coisa. Caio Monteiro entrou em seu lugar e no pouco tempo que esteve em campo perdeu um gol errando uma cabeçada.


Andrey – foi bem no pouco combate que precisou fazer. Acabou ajudando mais na criação, mas seus chutes, justo hoje, não estavam calibrados.


Yago Pikachu – uma atuação discreta quando mais deveria brilhar. Deu algum trabalho aos marcadores, mas não conseguiu ser decisivo.


Giovanni Augusto – mostrou habilidade e tentou levar o time à frente. Mas foi outro que não conseguiu fazer a diferença no time. Fez uma finalização com perigo.


Thiago Galhardo – se esforçou como sempre e acabou recompensado com o gol da vitória. Mas poderia ter sido o herói da classificação se não tivesse desperdiçado outras duas boas chances.


Andrés Ríos – fez a assistência para o gol do Galhardo, aos 41 minutos do segundo tempo. No resto de tempo, perdeu gols, fez jogadas bisonhas e irritou a torcida. Dificilmente seguirá titular no time depois de ontem.