Tranquilidade e cautela: armas para o Vasco surpreender o Santos

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Segundo jogo contra o Santos em menos de um mês é uma oportunidade para Valentim mostrar o que aprendeu sobre o adversário


Há exatos 26 dias, o Vasco tomou uma sapecada deste mesmo Santos, nosso adversário de hoje, em plena Arena Maracanã. Quatro partidas - duas derrotas, um empate e uma vitória - depois, Alberto Valentim tem a chance de mostrar que aprendeu algo sobre o Peixe para tentar evitar outro passeio do mesmo oponente.


O momento do time é outro. Na primeira partida, o Santos ainda não havia consolidado tanto a sua virada dentro do campeonato e, sendo o primeiro jogo do Vasco no Rio sob o comando do Valentim, a expectativa da torcida era positiva. Agora, mesmo que tenhamos vencido a última partida, não deve ser fácil encontrar vascaínos muito otimistas com relação ao jogo de hoje.


Mas otimismo de torcida não ganha jogo e a missão do Vasco no Pacaembu é frustrar os torcedores santistas e surpreender nosso adversário (e, porque não, os próprios vascaínos). Não será fácil, claro. Jogando fora de casa e contra um alvinegro que cresceu de produção mas ainda não pode se dar ao luxo de perder pontos, o Santos já seria um osso duro de roer. Com o monte de desfalques que temos, o objetivo se torna ainda mais complicado.


E as adversidades serviram ao menos para o técnico-galã não ousar como fez no jogo aqui no Rio. Pela provável escalação vascaína, “fechar a casinha” é a prioridade. Com Maxi López mais uma vez suspenso, Valentim deve deixar Ríos sozinho no ataque e colocar mais um volante no lugar da Barbie. E os cinco sujeitos que formarão o meio de campo sabem – ou pelo menos deveriam saber – marcar, já que serão três volantes e dois laterais de origem no setor. Se vai dar certo? Só com a bola rolando para saber. Se não sofrermos os gols bobos que levamos na Arena Maracanã, já será um avanço.


De qualquer forma, com esse jogo finalmente estaremos com o mesmo número de partidas que todos os competidores do Brasileirão. E por isso, qualquer pontinho que pintar é lucro. Tendo saído do Z4, o Vasco pode entrar em campo um pouco menos pressionado, e isso pode ser uma vantagem. Se o nervosismo do time serve como desculpa para os erros que o time volta e meia apresenta, desta vez o ideal é que o time entre mais relaxado e atento em campo. Primeiro, evitando perder. E, contanto com alguma competência, marcando um ou outro golzinho se pintar a oportunidade.


SANTOS X VASCO


Local: Pacaembu


Horário: 20 horas (Brasília)


Árbitro: Wagner Reway (FIFA-MT)


Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (FIFA-BA) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)


SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Rodrygo, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. Técnico: Cuca.


VASCO: Martín Silva; Rafael Galhardo, Luiz Gustavo, Leandro Castan e Ramon; Andrey, Bruno Cosendey, Willian Maranhão, Fabrício e Yago Pikachu; Andrés Ríos. Técnico: Alberto Valentim.