Vasco 1 x 0 Americano: vitória magra em noite de homenagem

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Pikachu e Galhardo comemoram com Marrony, autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre o Americano


Não se pode dizer que a presença dos garotos finalistas da Copa São Paulo de Júniores - que foram homenageados ontem, antes do confronto com o Americano - tenha influenciado positivamente o time do Vasco. Mas até que podemos encontrar justificativas para a magra vitória, pelo placar mínimo, que vimos nesta noite de domingo.


O time bem modificado com relação ao que jogou nas duas primeiras rodadas é uma delas. Além da óbvia falta de ritmo, a equipe que nunca atuou junto sentiu o desentrosamento. Por isso o time não conseguiu criar muito, tendo enorme dificuldade para superar a retranca do adversário. Mesmo no começo da partida, quando o Vasco conseguiu acuar mais o Americano, nem chegamos a dar trabalho ao goleiro da equipe campista.


www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Garotos que arrebentaram na Copinha foram homenageados antes da partida


Foi preciso o time voltar do intervalo para voltar a pressionar e abrir o placar, antes dos três minutos da etapa final: Lucas Mineiro rouba uma bola no círculo central e encontra o Pikachu se infiltrando pela lateral com belo lançamento; na sequência, o Pokémon acerta um cruzamento na medida para Marrony, que dá um cabeceio mortal para o gol.


Tudo indicava que seria o momento do Vasco crescer na partida, já que o alvinegro campista precisaria se expor mais para buscar o empate. Mas tudo foi por água abaixo quando Andrey, em uma falta desnecessária, foi expulso. Com um a menos, o Vasco acabou recuando sua linha de marcação, o que foi aproveitado pelo Americano. Sofrendo pressão, o time do Valentim passou a contar apenas com os contra-ataques, mas a equipe falhou muito na hora da última bola.


Restou ao Vasco segurar o ímpeto do Americano e esperar o apito final. Conseguimos a vitória e com os três pontos estamos virtualmente classificados para a semifinal da Taça Guanabara. Ainda estamos longe de apresentar um futebol aceitável, mas não dá pra reclamar do desempenho do time, ainda mais em um primeiro turno de Carioca. Agora é confirmar a vaga matematicamente na próxima rodada e esperar ter uma equipe mais pronta já no primeiro clássico, contra o Flu, no sábado que vem. 


As atuações...


Fernando Miguel – segurou bem a onda no momento de maior pressão do Americano, fazendo boas defesas e passando segurança ao time.


Cáceres – teve maior presença ofensiva no primeiro tempo, aparecendo no apoio com frequência e tentando cruzamentos. Com a expulsão do Andrey, passou a se concentrar mais na marcação.


Luiz Gustavo – uma ou outra vacilada em saídas de bola, mas não chegou a comprometer.


Ricardo – cortou duas bolas bastante perigosas, uma em cada tempo. Chegou a aparecer na frente para ajudar o ataque. Deu lugar no fim para Kainandro, que no pouco tempo que teve, iniciou um contra-ataque com uma roubada de bola.


Henrique – para quem está voltando de contusão e ficou sem jogar há muito tempo, até que foi bem. Como o Cáceres, acabou sendo mais efetivo no apoio no primeiro tempo, dando maior cobertura à sua lateral com o time passando a ficar com 10 em campo.


Lucas Mineiro – fez um lançamento preciso para o Pikachu no lance do gol e arriscou algumas finalizações de fora da área, pelo menos uma com perigo. Vacilou em uma saída de bola que poderia ter rendido um lance perigoso para o Americano.


Andrey – mostrou excesso de confiança em alguns lances, tentando sair driblando na frente da nossa área. A mesma confiança pode explicar a tentativa bizarra de carrinho que culminou com sua expulsão: parecia ter certeza de que tiraria a bola, mesmo estando atrás do jogador. Expulsão boba que prejudicou bastante o time.


Thiago Galhardo – como de costume, seu futebol cai de qualidade quando começa jogando. Perdeu um gol incrível no fim do primeiro tempo e ajudou menos do que de costume na criação de jogadas.


Yago Pikachu – discretíssimo no primeiro tempo, melhorou na etapa final acertando o cruzamento para o gol vascaíno logo aos dois minutos. Com o time jogando no contragolpe após a expulsão do Andrey, apareceu com mais frequência em jogadas de velocidade.


Marrony – artilheiro do Vasco na competição, marcou seu terceiro gol em três partidas, mostrando mais personalidade a cada jogo. Se movimentou bem e sempre foi a melhor opção ofensiva para o time. Deu lugar no fim para o volante Rodrigo, que não teve tempo para produzir muito.


Yan Sasse – com tantas opções para sua posição no elenco, Sasse está desperdiçando muitas oportunidades para mostrar serviço. Cria muito pouco para o time e raramente leva algum perigo à zaga adversária. Deu lugar ao Moresche, que no pouco tempo que teve em campo conseguiu puxar um bom contra-ataque.